Riqueza e materialismo fazem parte da vida de alguns jovens em qualquer parte do mundo. Filhos de pessoas de respeito e com uma conta bancária recheada, são adolescentes que estudam em escolas particulares, saem quase todas as noites para festas, consomem o que querem e vivem uma vida que chamamos de fútil. Geralmente, eles tem um futuro brilhante traçado passo a passo. Porém, um ou outro às vezes joga esse futuro em um abismo, onde a riqueza até pode dar uma mão, mas não vai impedir que suas vidas fiquem marcadas pela exposição que tiveram. São jovens assim que encontramos em Aconteceu em Blackrock, do irlandês Kevin Power.

Como de costume, eis aqui o aviso de que a resenha de Aconteceu em Blackrock, pulbicado pela Rocco, já está lá no Amálgama. Para ler ela completinha, é só clicar nesse link.

O livro é recomendadíssimo, principalmente para adolescentes. Tem uma linguagem atraente, simples, e traz uma reflexão relevante sobre nossa geração, abordando principalmente os resultados da inconsequência que move as atitudes dos jovens de hoje. É uma história emocionante, que poderia acontecer em qualquer lugar, e por isso é relevante.