r.izze.nhas

Resenhas e aleatoriedades literárias.

Menu Close

Skoob, suas mudanças, e o grupo do r.izze.nhas

No primeiro post do r.izze.nhas, na sua inauguração, já falei do Skoob. Porque foi lá onde dei o ponta pé inicial para escrever resenhas, e de lá veio a ideia de fazer o blog. Porém, nunca fiz um post dedicado ao site, e está mais do que na hora de fazer isso. Acredito que muitos dos que leem o blog já conhecem e fazem parte do Skoob, mas não custa nada falar mais, principalmente quando o assunto é bom.

O Skoob é uma rede virtual para amantes dos livros e de uma boa leitura. É um espaço para marcar seus livros favoritos, montar sua estante, e principalmente compartilhar experiências literárias com os outros usuários. Quando começou, há quase 2 anos, o Skoob tinha poucas ferramentas, mas mesmo assim já era muito útil. Para quem tem memória fraca para lembrar do que lê, nomes, autores e até o próprio enredo, o site contribuiu muito para a organização das minhas leituras.

Como eu amei a ideia, queria fazer uso de todas as ferramentas disponíveis. Fazia o histórico de leitura, as resenhas, cadastrava novos títulos, e isso causou uma mudança muito boa no meu modo de ler. Fiquei mais crítica e, consequentemente, lembrava mais do que eu havia lido. Dos pequenos parágrafos, comecei a escrever realmente textos críticas sobre as obras. E daí um usuário, conhecido lá no Skoob mesmo, me deu a ideia de fazer o blog. E eu fiz. E olha só no que deu. Por isso são tão grata ao Skoob.

Uma das coisas que mais gosto do site é da atenção que a equipe da aos usuários. Lá no início, quando o Skoob foi para o ar, logo abriram um tópico de discussão sobre o site no fórum do Meia Palavra. Como toda ideia recém saida do forno, o Skoob tinha muito que ser melhorado, e lá mesmo no fórum os “meiapalavristas” tiveram grandes sacadas para o site. E o Lindenberg Moreira, idealizador do projeto, leu atentamente e respondeu as nossas dúvidas e sugestões. Quer atenção maior?

Felizmente, o site cresceu bem rápido. Em poucos meses, o Skoob já tinha milhares de usuários, e o número de livros cadastrados aumentou consideravelmente. Porém, junto com o “felizmente” veio o “infelizmente”. Com equipe pequena, o Skoob não dava conta de arrumar todos os erros cometidos pelos usuários em cadastros – falta de capa, descrição e, principalemente, títulos duplicados -, o que fazia os usuários mais “xiitas” arrancarem os cabelos. O que mais me incomodava era a banalização da resenha que, de um texto crítico e fundamentado, decaiu para uma única frase ou, pior, uma palavra.

Caracteriza-se então o único problema do site: seus próprios usuários. Por mais que o Skoob explique direitinho o procedimento para cadastro e afins, muitos usuários não são capazes de seguí-lo. Não sei qual o tamanho da equipe agora, mas pelo jeito ainda não é o suficiente para dar conta de todas as solicitações de correções que recebem. O pior, eu acho, é a incapacidade de alguns usuários entenderem o que é literatura, o que é um livro. Não falo aqui dos cadastros de quadrinhos e mangás que, de certa forma, são literatura, mas em um formato diferente. Falo de cadastros de revistas, coisa que está longe de ser literária, ainda mais de ser um livro, mas que povoam o site. Coisas assim entristecem (ou são pura frescura minha), mas o site ainda não consegue dar conta de arrumar esse tipo de erro.

Essa semana, os usuários do Skoob tiveram uma feliz surpresa: upgrade! Novas funcionalidades foram incluídas no site, e entre a melhor delas estão os grupos de discussão. Além disso e de uma leve alteração visual, o site agora possui páginas dedicadas aos autores, organizando em um lugar só todas as suas obras. Mas são os grupos que chamaram minha atenção. Neles, os moderadores podem relacionar livros, autores e outros grupos à comunidade. Acho que isso vai aumentar ainda mais a interação entre os usuários, e espero que rendam boas discussões. Aprovei totalmente essas mudanças, elas deixaram o site muito melhor. Mas ainda faltam algumas coisas, que com o tempo serão ajustadas (uma delas é a classificação de obras por tipo, para diferenciar quadrinhos dos livros).

E é claro que me aproveitei dessas mudanças. O r.izze.nhas agora tem um grupo dentro do Skoob. Lá, relacionei todos os livros e autores citados e resenhados aqui no blog, outra forma de organizar o conteúdo e as leituras. Mas espero mesmo é que haja discussão lá dentro. Que tragam ideias, sugestões e críticas para o blog. Até já abri um tópico para isso, aguardo respostas.

Todos os leitores do r.izze.nhas são bem-vindos ao grupo e, se você tem um perfil no Skoob, não deixe de entrar. Mas se não tem, não deixe de fazer! O Skoob vai ser realmente útil, não só na organização do que você leu, mas também por poder conhecer muita gente legal que, assim como nós aqui, ama literatura.