Como publicar meu livro? Autopublicação e 4 dicas para autores

Autopublicação Processed with VSCO with s1 preset

#publi

Uma pergunta recorrente que recebo é como enviar livros para editoras e ser publicado. Sem dúvida, todo autor estreante quer ver seu livro nas livrarias, mas a verdade é que isso não é fácil de conseguir. Muitos autores novos não sabem como abordar uma editora, mandando, por exemplo  obras de um gênero para casas editoriais com uma linha de publicação totalmente diferente. 

Uma das dicas que sempre dou para quem quer começar a ser “notado” pelo mercado é publicar, escrever, publicar, escrever. E começar a fazer isso por conta própria, aproveitando ferramentas gratuitas ou pagas.

Porque existem várias maneiras para começar a publicar: blogs, newsletters, plataformas e editoras de autopublicação. Essa última é a que acaba gerando mais dúvidas entre os autores estreantes: como autopublicar, e onde?

Já me pediram várias vezes indicações de editoras de autopublicação, mas nunca me senti  confortável para recomendar alguma. Isso porque, em alguns casos, esse lugares não dão para os autores o suporte que eles precisam, ainda mais se esses autores conhecem pouco do mercado editorial. Ok, o livro é impresso, está pronto, mas e todo o trabalho que existe para distribuir e divulgar a obra? E é aí que o autor fica na mão e perde dinheiro. Ou ele sabe se vender por conta própria, ou  fica com um livro impresso que não é lido.

Porque publicar não é só imprimir o livro. Tem muito trabalho a ser feito além da escrita e da impressão. O original precisa ser editado, revisado, divulgado, diagramado, ter uma capa produzida e ser distribuído, além de todas as burocracias que muitos autores não sabem fazer por conta própria — como registrar ISBN, fazer a ficha catalográfica, inscrever a obra em prêmios. Por isso gostei bastante da proposta da Labrador, uma editora de autopublicação premium que ajuda o autor em todas essas atividades.

A proposta da Labrador é oferecer ao escritor um serviço de editoria completo, que resulta em uma edição de qualidade. A grande diferença para as editoras tradicionais é que o seu original não é recusado. Ao submeter a obra para a Labrador, uma equipe editorial monta uma proposta de acordo com o tema e público do seu livro, e você é quem arca com os custos da publicação e divulgação. Mas quem fará todo o trabalho editorial e de distribuição é a Labrador.

E cada original é diferente e é assim tratado. Não tem uma fórmula, um modelo de publicação a ser seguido. Os autores recebem uma proposta personalizada, seja para um livro de ficção ou não ficção. A Labrador já tem mais de 120 livros publicados de autores novos ou não, sendo que um deles  ganhou o Prêmio Jabuti em 2019. E o autor ganha todo o suporte que precisa para que seu livro seja lido — que é o mais importante, né?

Aí já está um primeiro passo para começar a ser lido e conhecido. Porque um contrato de publicação raramente cai do céu. Nesse nosso mundo literário muita gente imagina que será fácil ser publicado, mas  não é. Por isso uma editora de autopublicação pode ser um bom caminho para começar nessa área.

Para quem quer saber mais sobre como publicar, vou deixar aqui 4 dicas:

  • Revise, revise muito: mesmo recebendo um tratamento editorial, é importante que o próprio autor leia e releia o livro depois que termina de escrevê-lo. Escrita é trabalho, não é só colocar no papel e pronto.
  • Procure leitores beta: um livro não é feito só pelo autor, o leitor é parte importante nessa relação. Então procure alguém para ler seu original que possa lhe passar um feedback da sua história, isso pode ajudar a perceber coisas que você nem viu e a fazer mudanças importantes.
  • Pesquise como o mercado editorial funciona: Muita gente tem uma visão romantizada do mercado do livro. Busque saber como uma editora funciona, o que está por trás de cada lançamento, que trabalhos são necessários para um livro ter qualidade gráfica e ser bem divulgado. Saber como tudo funciona também evita que você se frustre.
  • Crie seu público: Hoje é importante o autor ter uma presença online para ir construindo seu público de leitores. Escreva em plataformas gratuitas e divulgue seus textos. Assim você começa a encontrar leitores antes mesmo de ser publicado.

É isso! Se você ficou curioso sobre a Labrador e quer saber mais sobre autopublicação, entre no site da editora e veja alguns desses links que falam mais sobre isso.

Entrevista com Daniel Pinsky, fundador da Labrador
Uma conversa sobre o mercado editorial