r.izze.nhas

Resenhas e aleatoriedades literárias.

Menu Close

Tag: História

O palácio da memória, de Nate DiMeo

o-palacio-da-memoriaÀs vezes personagens extraordinários se perdem na história. Muita gente já passou por esse mundo, poucas foram responsáveis por feitos notáveis, mas mesmo assim é um número considerável de gente que merece ser lembrada pelo que viveu, pelas dificuldades que enfrentou. Pena que esquecemos fácil. Nossa memória é incrível, mas não é das melhores. Seja por silenciamento premeditado ou pela passagem do tempo, nós esquecemos.

O palácio da memória é um projeto bacana por resgatar isso. O podcast The memory palace conta histórias de pessoas que não estão inscritas na grande História. Ex-escravos, mulheres que não se contentavam com o papel de boa esposa, visionários, cientistas, inventores… Nate DiMeo resgata essas pessoas de um passado não tão distante, e cria uma narrativa para aquilo que foi esquecido. Como Caetano W. Galindo, o tradutor, conta no posfácio do livro, ele se encantou com o podcast durante um voo longo. As narrativas de DiMeo, ele pensou, dariam um bom livro. E assim surgiu O palácio da memória, a versão “texto” do podcast lançada exclusivamente no Brasil pela Todavia.

Read more

Honra Teu Pai, de Gay Talese

Gay Talese é um nome de peso no jornalismo. Não existe estudante algum que não tenha ouvido falar do grande adepto do New Journalism, seja em recomendações de leitura ou elogios de professores falando de um ótimo exemplo a seguir. E quando um livro de Talese ou qualquer artigo seu cai nas mãos do leitor, ele deve ser lido. Quando Honra Teu Pai foi relançado há algumas semanas pela Companhia das Letras, havia chegado a minha hora de finalmente ler Gay Talese. Não só pelo grande histórico de  recomendações de leitura, mas pelo próprio tema que me chamou a atenção: o primeiro relato de não-ficção da vida da Máfia nos EUA. A história de ascendência e queda de uma família enraizada na Máfia.

Honra Teu Pai, originalmente publicado em 1971, segue os passos de Salvatore (Bill) Bonanno, filho de um dos maiores chefes da Máfia de Nova York, Joseph (Joe Bananas) Bonanno. Joseph, filho de um imigrante italiano de Castellamare del Golfo, na Sicília, desde jovem esteve envolvido com ações da Máfia, e depois da morte dos pais, em Nova York, voltou à cidade natal e logo teve de retornar aos EUA fugindo da pressão que Mussolini para erradicar os grupos criminosos da Itália. E aos poucos foi galgando os degraus da Máfia de Nova York até chegar à chefia da sua própria família. Seu filho, Bill Bonanno, um jovem com educação privilegiada, acabou seguindo a “carreira do pai”. Read more

Os Últimos Dias dos Romanov, de Helen Rappaport

Um dos maiores e mais misteriosos episódios do século XX ocorreu logo no seu início. Na madrugada de 16 para 17 de julho de 1918, em uma Rússia comandada pelos bolcheviques, a família imperial, há 16 meses presa depois da Revolução, foi terrivelmente assassinada. Os Romanov, descendentes de uma dinastia que comandou o país durante 300 anos, foram vítimas do ódio daqueles que sofreram durante o reinado de Nicolau II, o último czar. Encarcerados na cidade siberiana de Ecaterimburgo, eles passaram as suas últimas semanas de vida afogados em incerteza e esperança. O relato sobre a rotina da família na casa Ipatiev, sua prisão, está no livro Os Últimos Dias dos Romanov, da historiadora Helen Rappaport, que chegou ao Brasil no ano passado pela editora Record. Read more

Leitura da Semana: Os Últimos Dias dos Romanov

Uma coisa bem bacana aconteceu hoje no trem enquanto eu vinha pro trabalho. Já deve ter acontecido com muita gente, mas comigo não, e também é uma coisa que eu nunca esperaria que acontecesse lá na terrinha natal. Uma mulher senta do meu lado e pergunta: “Eu tava olhando o livro que tu ta lendo, é sobre aquela família russa que foi assassinada, né?” Deu vontade até de abraçar a moça pelo interesse e curiosidade por um livro. A tal família assassinada eram os Romanov, os últimos da dinastia que comandou a Rússia por 300 anos. E o livro é Os Últimos Dias dos Romanov, da historiadora inglesa Helen Rappaport.

Read more

Hitler, de Ian Kershaw

Monstro. Essa é uma palavra que muitos utilizam para se referir a um dos maiores e mais impactantes nomes do século XX: Adolf Hitler. Mas a pessoa que encarnou o Führer alemão entre 1939 e 1945 precisa de muito mais palavras para que sua história seja fielmente contada. Mais precisamente de palavras que preencham 1160 páginas de uma biografia que recentemente foi lançada no Brasil pela editora Companhia das Letras, mas originalmente se estende para muito mais. Hitler, do historiador Ian Kershaw, foi publicado em dois volumes entre 1998 e 2000, condensando essa grande pesquisa em apenas um livro em 2008 para esclarecer quem foi e como Hitler se consagrou líder e conquistou tantos seguidores. Read more

A Questão dos Livros, de Robert Darnton

No meio literário, uma das discussões em maior evidência é sobre o que acontecerá com o livro. Nunca se produziu e vendeu tanto, e ainda entram no mercado novas tecnologias de leitura que prometem mudar o cenário literário. Aqui no Brasil, o mercado editorial baseado na digitalização ainda está engatinhando, mas nos Estados Unidos esse é um tema discutido há muito tempo, e os números só apontam para o crescimento do consumo de e-books e e-readers. A Questão dos Livros (Companhia das Letras), do historiador Robert Darnton, faz justamente essas reflexões, mas por um olhar acadêmico. Nessa reunião de ensaios e artigos, o autor fala de questões relacionadas ao presente, passado e futuro do livro e, principalmente, das digitalizações de obras promovidas pelo Google. Read more

Um pedacinho da história do Brasil

18081“Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil”. É isso que Laurentino Gomes, jornalista paranaense, relata no livro 1808: a fuga da Família Real de Portugal, por conta da invasão de Napoleão, e a sua permanência no Brasil até o retorno ao continente europeu.

Read more