Clube da Leitura: Modo de Usar, Vol. I

clubedaleituraEu não conhecia o Clube da Leitura da Baratos da Ribeiro. Na verdade, nem conhecia a Baratos da Ribeiro. Sou catarinense, moro no Rio Grande do Sul, nunca pus os pés no Rio de Janeiro. Passei a conhecer isso tudo com o livro Clube da Leitura: Modo de Usar, Vol. I, que o Camino me enviou. O livro reúne os contos produzidos dentro do clube, frutos de uma competição bem organizada, que partem de um trecho de algum livro lido nas reuniões. A imaginação dos autores transforma esse trecho em pano de fundo para suas criativas histórias.

Começando pela parte “estética” do livro, devo dizer que assim que bati os olhos nele, já o considerei bom. Um material de qualidade, e embora eu não saiba muito de desenho, digo que gostei das ilustrações de Eduardo Felipe, Fábio Lyra e Johandson. Isso tudo já me fez dar uma nota inicial alta para o livro. E o conteúdo dele fez essa nota aumentar.

Como cada conto é de autoria diferente, é claro que as formas de narrar são diversas. Um dos mais inovadores do Clube da Leitura nesse quesito, é o conto Herói, de Daniel Russel Ribas. Frases curtas, poucas vírgulas, nenhum artigo definido. O texto passa a sensação frenética de um cidade grande onde o tempo passa rápido e sempre é pouco. Os contos vão da fantasia de Frágil, de Carmem Molinari, à realidade das emoções humanas de Um relógio de você, de Ágata Sousa.

A ficção Após o dilúvio, de Guilherme Preguer, é um conto apocalíptico que amedrontou essa amante de livros que vos fala. Onde já se viu, queimar os livros para gerar energia?! Silêncio, de Deborah Geller, é um dos mais divertidos. Passei da pena ao orgulho, e no fim gargalhei com a situação do “velho surdo” retratado por ela. Um dos mais criativos é Uma história da década de 60, de Cristiani Elias, com surgimento do “biquíni de bolinha amarelinha”. E adorei Ipur si Muove, homenagem à Isaac Asimov feita por Rudá Almeida. Adoro teorias de como a vida surgiu na terra, e a dele foi uma das que eu mais gostei.

Listei os contos que mais me chamaram a atenção, mas digo que gostei de todas as histórias presentes no livro. Não posso deixar, então, de falar dos autores André Tag, Carmen Molinari, Danielle Costa, Fausto Oliveira, Gisela D´Arruda, Glória Celeste, Júlio Rodrigues, Márcia Vitari, Maurício Gouveia, Renato Amado, Ronaldo Brito Roque, Saulo Aride, Vivian Pizzinga e Gerardo Silva. Adorei o trabalho de todos vocês.

Creio que o Clube da Leitura passou realmente a idéia de discutir literatura de forma descontraída. Embora os assuntos sejam profundos, os autores se fizeram entender de forma simples, envolvente e animada. Imagino a diversão que deve ser participar de um dos encontros, de criar os contos e de competir com eles. O mais legal do livro, sem dúvida, é o “tutorial” do Clube. Fiquei morrendo de vontade de criar um também, mas a falta de local, interessados e também de capacidade por minha parte me fez ficar só na vontade mesmo. Porém, espero um dia poder participar de pelo menos um encontro, pois posso dizer que já virei fã dessa empreitada. E digo mais: aguardo ansiosamente o volume II.