Leitura da Semana: Guerra Sem Fim

Guerra Sem FimEstou terminando de ler, mas não poderia deixar de falar desse livro aqui antes de a resenha sair. Guerra Sem Fim é um clássico da literatura de ficção científica americana, escrito por Joe Haldeman, professor de Escrita Criativa do MIT. O livro foi publicado pela primeira vez em 1974, e chega ao Brasil só agora, pela Editora Landscape .

Guerra Sem Fim conta a história de William Mandella, um professor de física convocado pelo exército para lutar contra os taurianos, seres de outro planeta que “ameaçam” a terra. As lutas ocorrem no espaço, e o deslocamento das tropas até o campo de batalha é feito através de portais colapsares, que causam uma dilatação temporal.  Além de enfrentar a guerra traumatizante, Mandella luta para se adaptar ao novo mundo que encontra ao retornar à Terra, com seus 2 anos de serviço transformados em 30 pela dilatação dos colapsares.

O livro é cheio de termos técnicos, cuja maioria só pode ter sido criada mesmo por Haldeman. Isso torna o livro muito real, como se todas aquelas naves a armas a laser realmente existissem. A construção da história é feita de forma simples e convincente. Só por isso o livro já é bom, mas o verdadeiro destaque dele é Mandella. É através dele que vemos todo o horror que um soldado tem que passar contra a sua vontade, e do que a humanidade é capaz de fazer para se protejer, mesmo que não haja real ameaça.

O livro todo, na verdade, é uma crítica à Guerra do Vietnã, onde Haldeman serviu. Mandella é o alter-ego do autor, uma forma de mostrar o quanto muitos dos conflitos terrestres são irracionais. Há muita coisa a se dizer sobre o livro, mas isso fica para mais tarde. Mas já adianto que é uma das melhores obras que li até agora.