Desejos de Consumo: Coleção Douglas Adams

As capas agradaram a poucos, mas sem dúvida a Coleção Douglas Adams é um ótimo pedido. Lançado pela Sextante há algum tempo, o box traz todos os cinco livros do autor que encantaram leitores do mundo todo: O Guia do Mochileiro das Galáxias; O Restaurante no Fim do Universo; A Vida, o Universo e Tudo Mais; Até Mais e Obrigado pelos Peixes! e Praticamente Inofensiva. Considero essa série, ao lado de Belas Maldições, do Neil Gaiman e Terry Pratchett, uma das melhores obras de humor e, claro, crítica ao modo de viver.

Pra quem não sabe, os livros contam a história do último humano do universo, Arthur Dent, que auxiliado pelo seu amigo alienígena consegue sair da Terra segundos antes de sua destruição. A partir daí viajam pelo Universo desvendendo seus mistérios e conhecendo lugares tão longe quanto esquisitos. Junto com eles estão o aparente Presidente das Galáxias, a última humana do sexo feminino e um robô depressivo.

O Guia do Mochileiro das Galáxias começou como um programa de rádio apresentado por Douglas Adams, que também escrevia esquetes para o Monty Phyton. Ou seja, o humor dele era simplesmente maravilhoso. Sua saga conquistou milhões, que para homenagiá-lo criaram o Dia da Toalha, comemorado no dia 25 de maio.

O livro chegou a ser adaptado em 2005 para o cinema, com a Zooey Deschannel, que eu adoro, no papel de Trillian, a humana. Infelizmente ainda não vi como essa adaptação ficou, só algumas pequenas partes. Adams até deu uma mão na produção, mas faleceu em 2001, bem antes de ele ser lançado.

Esses cinco livros são aquele tipo de obra que tu vai ler, ler e reler e nunca vai perder a graça. A ironia dele é tão boa, as críticas são tão sensatas e engraçadas, que é impossível não ter simpatia pelas personagens. Até Marvin, o robô, encanta com o seu insistente descontentamento com a vida (o Universo e tudo o mais). E a criatividade de Douglas Adams é tanta, mas tanta, que bate uma tristeza quando vemos que não, a Terra não foi exterminada para a construção de uma via galática, que não caçamos nossos prórprios colchões, e que não exista um supercomputador para responder qual é o sentido da vida.

Por isso quero esse box: para poder ler na hora em que eu quiser, e poder recomendar para todos aqueles que tem um bom humor e gostam de dar boas risadas com um livro. Não há melhor forma de ver o mundo do que nessa série.

Só para terminar, os livros são baratinhos, R$ 20 cada exemplar. O que faz o box custar R$ 100. Mas então porque ainda não tenho? Boa pergunta…