Leitura da Semana: Orgulho e Preconceito e Zumbis

A conhecida história de Elizabeth Bennet e do tão adorado Sr. Darcy ganha um “plus”. Seth Grahame-Seth, que diz ter feito em algum momento da vida um curso de literatura, transformou Orgulho e Preconceito, de Jane Austen, em um ralato sangrento. Assim, surge Orgulho e Preconceito e Zumbis, da Intrínseca. É a mesma história do casal orgulhoso sem tirar nada, só acrescentando mortos-vivos. Essa é a leitura dessa semana.

Quando digo sem tirar nada, é sem tirar nada mesmo. Seth apenas junta os zumbis à trama, sem alterar o contexto das discussões das personagens ou o cenário social da época. Quer dizer, alguma diferença pode haver até: as mulheres são guerreiras, literalmente, algumas exímias na tarefa de eliminar zumbis, atividade tida como nobre. Fora isso, nada de novo.

Ouvi muitos reclamarem que Seth está se aproveitando da obra de Jane Austen para ganhar uma grana. Ora, não vejo mal nisso, não quando é feito um bom trabalho. Afinal, dinheiro é o que move muitos autores hoje, não? Então por que é tão ruim pegar uma história conhecida e deixá-la um pouco mais divertida? Acredito que muitos homens que não se interessavam pela relação entre Elizabeth e Darcy tenham finalmente lido a história pelo fato de ela conter zumbis. Eu até só estou lendo por causa disso (mas desejando ler a obra original, claro).

Então sem me estender mais do que já fiz, aguardem a resenha que deve sair no Ambrosia e aqui, provavelmente na semana que vem. Boa semana para todos!