Leitura (s) da Semana: A Breve Segunda Vida de Bree Tanner e Cartas do Fim do Mundo

Chego em casa no domingo e o desespero: chegaram mais dois livros! Não, isso não é ruim, mas como minha lista de livros tinha começado a andar de novo, relaxei no fim de semana e não li nada (só vi Friends). Significa que eu não tenho tempo para “relaxar” – ou tem, porque ler é uma forma de fazer isso -, mas acho que deu pra entender. Estou atrasada de novo. Então vamos ao rápido comentário sobre o livro que estou lendo nessa semana, que na verdade é mais de um.

Durante o fim de semana até ontem estive entretida com Cartas do Fim do Mundo, uma antologia de contos de diversos autores organizados por Nelson de Oliveira e Claudio Brites e publicada pela editora Terracota. Como o nome diz, os textos são cartas de pessoas que presenciaram o fim do mundo, que segundo o livro será no dia 31 de julho de 2013. Entre os autores estão os conhecidos Moacyr Scliar, Luís Dill e Xico Sá. E também o Brontops Baruq, que tem contos publicados na revista Portal Fundação e em O Livro Negro dos Vampiros, organizados respectivamente por Oliveira e Brites.

Os contos são mais divertidos do que pertubadores, algo não esparado para um livro totalmente apocalíptico. Leitura rápida e recomendada, mas conto porquê só na resenha.

Depois de terminar Cartas do Fim do Mundo, comecei A Breve Segunda Vida de Bree Tanner – uma história de Eclipse, lançamento mais que fresco da editora Intrínseca. Nesse livro Stephenie Meyer dá outra visão da batalha que ocorre entre os vampiros em Eclipse. Bree é uma das recém-criadas por Victoria para perseguir os Cullen, e no livro original da série Crepúsculo ela aparece em poucas páginas apenas. Mas aqui ela é o centro, e a autora fala de sua “segunda vida”, ou seja, apenas do momento em que ela virou vampira até a sua morte.

Li pouco ainda, umas 50 páginas, e nem sei se realmente vou entender a “importância” do livro ou da personagem porque não li Eclipse. Na verdade, fiquei só com Crepúsculo até agora. Mas também não espero muito do livro, e estou vendo ele mais como um exercício de texto de Stephenie que acabou sendo publicado por acaso. Bem, veremos no que a leitura vai dar, e conto tudo depois na resenha.

Uma ótima semana de leituras para todos!