Leitura da Semana: Luka e o Fogo da Vida

Mesmo com a volta das aulas, to conseguindo acelerar meu ritmo de leitura. Tanto que nem deu tempo de falar de Fetiche, que teve resenha publicada ontem. Espero manter uma média de 2 livros por semana, o que não é tão fácil quando se tem um livro de umas 400 páginas te esperando e mais um clássico para terminar. Mas vamos ver se consigo. Tudo isso porque comecei a escrever para o Blog do Meia Palavra e quero mostrar eficiência (hehehe). Além de trazer mais conteúdo para o blog, claro. Mas depois desse discurso todo, ta na hora de falar da leitura dessa semana, que é Luka e o Fogo da Vida, de Salman Rushdie.

O livro, pra quem não sabe, é uma continuação de Haroun e o Mar de Histórias, dessa vez dedicado ao filho mais novo do autor. Nele vemos Haroun já adulto, e vivenciamos a aventura de Luka, o caçula da família de Rashid Kahlifa, um grande contador de histórias. Após a chegada de um circo na cidade de Kahani, Luka lança um feitiço sem querer contra o seu dono, o Capitão Aag, que faz com que todos os animais se rebelem e fujam. Para se vingar, o dono do circo coloca Rashid em um sono profundo que pode lhe custar a vida, e se sentindo culpado pelo que aconteceu com o pai, Luka vai até o Mundo Mágico para conseguir o Fogo da Vida que pode despertá-lo. É a mesma premissa de Haroun e o Mar de Histórias, igualmente recheado de personagens fantásticas e engraçadas.

Era certo que eu ía gostar desse livro, que teve lançamento mundial na FLIP, pela Companhia das Letras. Mesmo com ele sendo parecido com Haroun, Luka possui diferenças quanto as referências que Rushdie utiliza para compor a história. Mas disso eu vou falar mais só lá na resenha, para não estragar nada. Espero terminar hoje de ler o livro (cheguei na parte crucial da história), e vamos ver que surpresas Rushdie reservou para o final.

Boa semana e boas leituras para vocês!