Leitura da Semana: A Teoria das Janelas Quebradas

Tudo parece tranquilo agora. Não tem tantos livros assim na fila aguardando minha atenção, e os que tem são tão curtinhos que em uma sentada já se lê tudo. Mas a “tormenta” se aproxima. Eu calculo que essa semana já aumente a pilha de novo! Mas vou dar conta. No fim de semana terminei A Prova dos Noves e logo já dei início ao livro A Teoria das Janelas Quebradas, de Drauzio Varella, que a Companhia das Letras me enviou  faz algumas semanas. Não sei exatamente por que não comecei antes, talvez por pensar que o texto do famoso doutor do Fantástico fosse truncado. Mas não é.

A Teoria das Janelas Quebradas é uma reunião de crônicas do médico/escritor publicadas no jornal Folha de S. Paulo nos últimos 10 anos. São textos curtos e simples que narram histórias que Drauzio ouviu no decorrer de sua vida, que envolvem pessoas dos mais variados tipos. Muitas surgiram de conversas descontraídas em bares e no trabalho, e o autor transmite esse teor informal às crôicas. Já passei da metade do livro, e posso dizer que alguns assuntos são bem recorrentes. O adultério, por exemplo, é tratado em várias crônicas. Os assuntos se revezam entre a história de alguma personagem, saúde, comportamento, sociedade… Enfim, textos interessantes que transmitem a opinião do autor.

Estou gostando do livro, é bem diferente do que pensei que iria encontrar – questões sobre medicina e, principalmente, a vida no Carandirú, onde Drauzio trabalhou. Falo mais, claro, na resenha que espero publicar na semana que vem. Boa leitura a todos!