Um homem relativamente jovem está em crise. Pretende se separar da segunda esposa, sua mãe está internada com poucos dias de vida, e o resto de sua família o despreza. Ele escolheu caminhos opostos aos da família, e nada do que era esperado dele se concretizou. Em Explicação dos Pássaros Rui S. compartilha seus últimos dias de vida, carregados de lembranças e previsões para seu futuro. O quarto romance do português António Lobo Neto, em nova edição pelo selo Alfaguara, da Objetiva, narra de forma densa uma história onde o destino não pode ser alterado.

Nada como quebrar o ritmo de leituras fáceis e curtas com um livro denso. Porque entre A Mão Esquerda da Escuridão e o atual livro li dois outros muito rápidos e bons: Veja se Responde essa Pergunta, de Alexandre Rodrigues e Raiva nos Raios de Sol, de Fernando Mantelli, ambos da Não Editora. Duas reuniões de contos com humor negro e muita violência.

Agora o eleito é Explicação dos Pássaros, do autor português António Lobo Antunes. O livro de 1981 teve nova edição esse ano através de uma parceria entre as editoras AlfaguaraObjetiva. Nele, acompanhamos os últimos dias de Rui S., professor universitário que vive em crise com sua família. Através de Rui conhecemos todo o seu passado, presente e também o futuro, que se confundem entre as vírgulas e pontos da história. Prestes a pedir divórcio de sua segunda mulher, o protagonista revive os momentos mais marcantes de sua vida e fantasia sobre seu futuro.

LIDOS EM 2018 1. 4 3 2 1, de Paul Auster – Faber & Faber 2. O vendido – Paul Beatty […]