Em 2006, a ambientalista Joan Root foi assassinada com vários tiros de AK-47, dentro de sua casa à beira do lago Naivasha, no Quênia. A polícia, inicialmente, disse se tratar de uma tentativa de assalto. Porém, os indícios dizem o contrário. Muitos podem nem saber quem é Joan Root e o que ela fez pela África, mas terão conhecimento disso a partir de Na África Selvagem, a história da ambientalista contada pelo jornalista Mark Seal.