Depois que a internet invadiu o cotidiano brasileiro, principalmente através das mídias sociais, as empresas não puderam ignorar esse fenômeno. Toda organização já tem o seu blog, ou pelo menos a maioria tem, pois essa é a forma mais “primitiva” de propagar conteúdo gratuíto sem muitas formalidades, e é tão eficaz quanto os mais recentes Twitter e Facebook. Mas nesse momento tão “virtual”, são poucas as editoras que fazem uso dos blogs para proporcionar aos seus leitores ainda mais informações sobre livros e autores que publica. Felizmente, isso está mudando.