É bem provável que a primeira história sobre a origem do homem e do mundo que você ouviu é aquela sobre um ser superior e divino que criou tudo em sete dias – ou melhor, seis, porque no último dia ele descansou. Não importa o nome que essa entidade tenha, cada um a chama de uma forma diferente. Mas o negócio é que havia alguma coisa mágica que deve ter pensado “tenho nada para fazer, vou criar o universo e vai ser daora”. Cada civilização tem sua história das origens, pois desde sempre precisamos de narrativas para orientar as nossas vidas. Origens, de David Christian (Companhia das Letras, tradução de Pedro Maia Soares) não é um livro sobre essas histórias.