Gay Talese é um nome de peso no jornalismo. Não existe estudante algum que não tenha ouvido falar do grande adepto do New Journalism, seja em recomendações de leitura ou elogios de professores falando de um ótimo exemplo a seguir. E quando um livro de Talese ou qualquer artigo seu cai nas mãos do leitor, ele deve ser lido. Quando Honra Teu Pai foi relançado há algumas semanas pela Companhia das Letras, havia chegado a minha hora de finalmente ler Gay Talese. Não só pelo grande histórico de  recomendações de leitura, mas pelo próprio tema que me chamou a atenção: o primeiro relato de não-ficção da vida da Máfia nos EUA. A história de ascendência e queda de uma família enraizada na Máfia.

Honra Teu Pai, originalmente publicado em 1971, segue os passos de Salvatore (Bill) Bonanno, filho de um dos maiores chefes da Máfia de Nova York, Joseph (Joe Bananas) Bonanno. Joseph, filho de um imigrante italiano de Castellamare del Golfo, na Sicília, desde jovem esteve envolvido com ações da Máfia, e depois da morte dos pais, em Nova York, voltou à cidade natal e logo teve de retornar aos EUA fugindo da pressão que Mussolini para erradicar os grupos criminosos da Itália. E aos poucos foi galgando os degraus da Máfia de Nova York até chegar à chefia da sua própria família. Seu filho, Bill Bonanno, um jovem com educação privilegiada, acabou seguindo a “carreira do pai”.