Reginaldo Pujol Filho não tem medo de mostrar o que o inspira a escrever. Ele sabe que não há problema algum em escancarar as suas influências literárias, os autores que admira e que fizeram com que ele também escrevesse. E muito menos de dizer que seus textos contém fragmentos de cada um desses autores. Daí surge Quero Ser Reginaldo Pujol Filho, contos do segundo livro do autor gaúcho publicado pela Não Editora, em que rouba os estilos de seus autores preferidos para ser ele mesmo.