Em 21 de outubro de 1987, três mulheres de diferentes gerações se encontram de maneira dramática. O encontro acontece durante a cerimônia que comemora o início do governo de Siad Barre em 1969, realizado num estádio na segunda maior cidade da Somália, Hargeisa. Todos da cidade, principalmente as mulheres, são convocados a participar e exultar o poder do presidente. Nem todas estão satisfeitas de estarem nessa situação. É através dessas três mulheres que Nadifa Mohamed narra os eventos que dariam início à Guerra Civil da Somália em O pomar das almas perdidas (tradução de Otacílio Nunes).